fbpx

NBA vai usar anel inteligente para acompanhar saúde de atletas

Um anel inteligente pode ser utilizado pela NBA para monitorar a saúde dos atletas e rastrear sinais de COVID-19 no retorno da temporada, que deve acontecer no final de julho. De acordo com reportagem da imprensa americana, os jogadores estariam recebendo smart rings da Oura para acompanhamento de sinais como temperatura do corpo, funções respiratórias, batimentos cardíacos e padrões de sono.

A ideia é não apenas detectar possíveis contaminações entre os envolvidos na retomada, como também identificar problemas de saúde que possam levar os jogadores a contraírem o patógeno. Além disso, claro, as informações coletadas ajudarão nos treinamentos e demais compromissos relacionados ao físico dos atletas, com potencial de ampliar sua performance nas quadras por meio de acompanhamentos médicos mais especializados.

A indicação para uso do dispositivo aparece em um documento enviado a atletas e comissões técnicas na terça (16), em antecipação ao retorno das atividades em 30 de julho. O guia traz uma série de recomendações de saúde para a retomada das atividades, mas também cita que os jogadores que não se sentirem seguros em voltar a jogar não serão punidos, mas terão seus salários reduzidos a cada partida perdida, como forma de compensar aqueles que decidirem voltar às quadras.

Da mesma forma, a utilização do smart ring desenvolvido pela Oura não é obrigatória, mas o acessório será disponibilizado para todos aqueles que decidirem retornar às atividades nesse momento. Os jogadores também poderão monitorar seus sinais vitais pessoalmente, por meio de um aplicativo para smartphone, mas os dados somente serão compartilhados com a comissão técnica e também uma junta médica da própria NBA caso sejam detectados sinais de risco de contaminação pelo coronavírus — não se sabe, exatamente, quais são os critérios que serão utilizados para definir isso.

O anel inteligente da Oura foi idealizado como mais um acessório voltado à prática de exercícios e monitoramento de saúde. Entretanto, seu uso como um possível indicador de risco relacionado ao COVID-19 foi citado em um estudo do Instituto Rockefeller de Neurociência da Universidade da Virgínia do Oeste, nos EUA. Segundo o trabalho, o acessório foi capaz de detectar sintomas da doença causada pelo coronavírus três dias antes de eles serem notados fisicamente, com taxa de sucesso de 95%.

Em um esporte de contato, esse tipo de aviso antecipado, ainda que em poucos dias, pode fazer a diferença para atletas, técnicos e todos os envolvidos na retomada das partidas. A pandemia ainda está longe de uma baixa nos Estados Unidos, mas a expectativa é que a NBA volte a funcionar, ainda que de forma limitada, em um complexo do Walt Disney World, no estado americano da Flórida.

Chamado apenas de Oura Ring, o dispositivo usa inteligência artificial e algoritmos para entregar o que afirma ser o monitoramento mais preciso e fiel da categoria de dispositivos vestíveis. Sem a aparência de produto tecnológica, mas cheio de sensores na parte de dentro, o dispositivo custa US$ 300, cerca de R$ 1.600, e atribui pontos a diferentes atributos de saúde como forma de permitir um acompanhamento diário mais amigável, que pode ser feito pelo próprio usuário.

Os atletas que participarão da retomada ficarão hospedados no lugar e deverão seguir uma série de regras que envolvem o distanciamento social, o número de pessoas envolvidas em reuniões ou treinamentos e até normas relacionadas ao tempo de descanso. Fazem parte das regras, também, equipes culinárias ou de beleza exclusivas para as equipes e também pacotes de entretenimento, assim como serviços de saúde mental, yoga e meditação, bem como passeios patrocinados, sessões de cinema e som ao vivo com DJs.

A retomada da temporada 2019/2020 da NBA contará com um número reduzido de times e partidas sem público, bem como novos funcionamentos para playoffs e classificação. De todas as equipes envolvidas na modalidade, apenas uma, o Portland Trail Blazers, não concordou com o retorno das atividades. A expectativa é que os jogos sigam neste formato até outubro.

Fonte: CBS Sports, Canaltech

Conteúdos Relacionados

 

Ingressos

O benefício da meia-entrada é válido para Estudantes / Doadores de Sangue / Idosos / PCD / Professores / Portadores do Voucher Geek City e descontos de parceiros.