fbpx

Efeito Fallout: como uma das maiores façanhas da carreira de Tom Cruise foi realizada

Efeito Fallout: como uma das maiores façanhas da carreira de Tom Cruise foi realizada
06/08/2018 Redação GC

Efeito Fallout: como uma das maiores façanhas da carreira de Tom Cruise foi realizada

A dupla Tom Cruise e Christopher McQuarrie, ator e diretor de Missão: Impossível – Efeito Fallout, já trabalhou em sete filmes, e a afinidade é tanta que os dois possuem uma forma própria de comunicação, de acordo com alguns colegas de trabalho. Rebeca Fergunson explica que, após trocarem meia dúzia de interjeições como “Ah, humm” “Humm, certo” “Com a coisa”, ninguém mais entende o que eles estão falando senão eles mesmos.

E essa sincronia toda ajudou na realização da última grande façanha de Missão: Impossível – Efeito Fallout: uma queda livre militar. Saltar de paraquedas é algo que envolve um grau de periculosidade naturalmente; agora imagine a 26 mil pés (8 quilômetros) de altitude e só abrir o paraquedas bem próximo ao solo. Obviamente, os cuidados foram tomados, mas o risco de quem realiza o salto perder a consciência e sofrer um acidente fatal na queda ainda existe.

Duvidar que algumas coisas possam ser feitas é algo comum entre novos colegas que trabalham com Tom Cruise. No caso da cena do salto (considerada uma das cinco mais perigosas já feitas pelo ator), não foi diferente. O diretor, já acostumado com essas reações, responde: “é o seu primeiro filme com o Tom né?!”.

Agora vamos a um passo a passo de como essa cena fantástica foi feita.

Alguns dos desafios enfrentados
Quem já viu algum longa de ação sabe que inúmeros fatores contribuem para uma boa cena: atuação, roteiro, iluminação, entre vários outros pontos. McQuarrie, que é um diretor exigente, buscou a melhor forma de realizar o salto. Após inúmeras análises, ele encontrou a iluminação correta, ao entardecer – com uma luz nem muito clara nem muito escura. O resultado? Uma janela de filmagem de aproximadamente 3 minutos diários; ou seja, se a tomada não ficasse boa, apenas no próximo dia uma nova tentativa seria feita.

Como o diretor não queria cortes, a tomada teve de ser perfeita do início ao fim. Agora imagine o trabalho disso: conciliar iluminação; atuação de Tom Cruise na cena, que consiste em Ethan tentar um resgate em queda livre; a sincronização com o câmera… — e tudo isso a 200 km/h, podendo chegar a 300 km/h!

A preparação
Muito precisou ser feito. Obviamente, para um salto como esse, foi utilizado um traje adequado, prezando pela segurança do pessoal envolvido. Foi desenvolvido um capacete especial para garantir que Tom pudesse ser visto pelos espectadores e estar seguro ao mesmo tempo. A iluminação do capacete foi um episódio à parte, para que não houvesse risco de explosão durante as filmagens; a solução foi testar o equipamento a uma altura superior — 35 mil pés (pouco mais de 10 quilômetros).

Luz, câmera, ação!
Com tudo isso dominado, foi hora de saltar em frente às câmeras. Foram 105 tentativas até chegar ao resultado final satisfatório. Assista abaixo, com os comentários do diretor:

Fonte: Minha Série

SAIBA TUDO QUE ESTÁ ROLANDO!

Newsletter

Posts relacionados