fbpx

Cientistas encontram super-Terra quatro vezes maior que o nosso planeta

Por Caroline Hecke 

Astrônomos da Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, descobriram um exoplaneta com órbita comparável à da Terra. O planeta, que ainda não foi nomeado, se encontra a cerca de 25 mil anos-luz de distância e conta com quatro vezes a massa de nosso planeta.

Informações do Tecmundo indicam que a descoberta foi feita por meio de uma técnica chamada microlente gravitacional. A técnica consiste na observação da distorção temporária de luz quando uma estrela passa por outra, podendo, assim, revelar novos corpos no espaço. No entanto, é muito raro que este tipo de descoberta aconteça.

Um dos autores do estudo, Antonio Herrera Martin, destaca que as chances de se fazer uma descoberta astronômica com esta técnica é de uma em um milhão, o que torna o fato ainda mais memorável. Ele ainda explica que qualquer mínima mudança impediria que a descoberta fosse feita – se o planeta fosse menor ou estivesse posicionado de forma distinta durante a observação, por exemplo.

O evento foi observado pela primeira vez no ano de 2018 com a utilização de telescópios instalados no Chile na Austrália e na África do Sul. Desde então a equipe passou a estudá-lo, até que a descoberta se confirmasse. A divulgação foi feita na última semana, no The Astronomical Journal.

A Super-Terra

O planeta rochoso tem 3,96 vezes o tamanho da Terra e conta com uma estrela de tamanho pequeno, com cerca de 10% do tamanho do Sol, localizada entre 0,63 e 0,72 unidades astronômicas do planeta, uma distância que equivale à do planeta Vênus até o Sol.

 

Conteúdos Relacionados

 

Ingressos

O benefício da meia-entrada é válido para Estudantes / Doadores de Sangue / Idosos / PCD / Professores / Portadores do Voucher Geek City e descontos de parceiros.