Sétimo volume de Death Note – Black Edition expande e explica o universo aos leitores

Girl Power: Obra feita inteiramente por mulheres
21/02/2018 Redação GC

Girl Power: Obra feita inteiramente por mulheres

Nova edição de Herland – A Terra das Mulheres aborda uma sociedade em que elas vivem sem dominação, com estabilidade, coesão e lógica.

Publicada pela primeira vez em 1915, Herland descreve uma sociedade formada unicamente por mulheres que vivem livres de conflitos e de dominação.A história é narrada por um estudante de sociologia que, com o auxílio de dois companheiros, chega ao lendário país dominado por mulheres. As diferentes visões dos três exploradores logo entrarão em conflito com a organização social utópica que terão de confrontar.
Herland subverte questões como a definição de gênero, a maternidade e o senso de individualidade. Gilman, nesta obra, cria uma narrativa revolucionária e dá uma importante contribuição às discussões sociológicas sobre os papéis masculino e feminino em sociedades de qualquer época.

A história do feminismo é recente, começa no século XIX e ganha força no século XX. Os movimentos que o cercam custam a ter voz, e cada vez mais lutam por seus direitos e para mostrar o papel feminino na sociedade. Um clássico da literatura, Herland – A Terra das Mulheres deixa uma importante marca nesta mobilização.

Um século depois da primeira publicação, o selo Via Leitura, da Edipro, traz uma nova edição de um dos primeiros manifestos feministas.

Incentivada pela proposta, a Edipro apostou em uma equipe inteiramente feminina para a produção desta obra.

Desde a edição do texto, passando pela produção, revisão, diagramação, capa e divulgação, apenas mulheres foram envolvidas no projeto.

O prefácio é de Juliana Gomescoordenadora do Leia Mulheres (projeto de promoção da literatura feita por mulheres, inspirado pela escritora inglesa Joanna Walsh)Com isso, a Edipro busca emular a inspiração inicial da autora Charlotte Perkins Gilman.

Curiosidades:

Sobre a autora: Charlotte Perkins Gilman (1860-1935) foi escritora, poetisa e uma ativista do feminismo nos Estados Unidos. Abandonada pelo pai durante a infância e sem que sua mãe tivesse condições de criá-la sozinha, ficou sob a proteção de suas tias paternas, Catharine, Harriet (escritora e autora do clássico A cabana do Pai Tomás) e Isabella (sufragista, defensora do voto feminino). Essa influência acabou sendo determinante  para o futuro sucesso literário de Charlotte e seu papel fundamental na história dos direitos sociais das mulheres. Seu estilo e vida pouco usual para a época (divorciada e financeiramente independente) a tornaram um modelo para todas as gerações posteriores de feministas.

Fonte: http://retalhoclub.com.br/literatura/girl-power-obra-feita-inteiramente-por-mulheres/

GEEK NEWS

Qual era a cor do cavalo de Napoleão?

Qual era a cor do cavalo de Napoleão?

Turma da Mônica fará crossover com o Menino Maluquinho em livro

Turma da Mônica fará crossover com o Menino Maluquinho em livro

Spotify lista as bandas de Rock mais ouvidas no Brasil e no Mundo

Spotify lista as bandas de Rock mais ouvidas no Brasil e no Mundo

Pokémon Let’s Go Pikachu & Eevee permitirá customização de personagens

Pokémon Let’s Go Pikachu & Eevee permitirá customização de personagens

Netflix fecha acordo de exclusividade com criador de ‘La Casa de Papel’

Netflix fecha acordo de exclusividade com criador de ‘La Casa de Papel’

Editora britânica anuncia quadrinhos e romances gráficos de Blade Runner

Editora britânica anuncia quadrinhos e romances gráficos de Blade Runner

Cinco fatos sobre a impressora 3D Vulcan, que constrói casa em 24 horas

Cinco fatos sobre a impressora 3D Vulcan, que constrói casa em 24 horas

10 cenas de cinema antes e depois dos efeitos visuais

10 cenas de cinema antes e depois dos efeitos visuais

SAIBA TUDO QUE ESTÁ ROLANDO!

Twitter

Facebook

Facebook By Weblizar Powered By Weblizar

Instagram

    Geek City – O maior evento de tecnologia e cultura pop do sul do Brasil.         Desenvolvido por PonteVedra.AG

    Posts relacionados