Estudo indica que busca por pirataria aumentou em 2017

Estudo indica que busca por pirataria aumentou em 2017
21/03/2018 Redação GC

Estudo indica que busca por pirataria aumentou em 2017

Um estudo da MUSO, organização que monitora a pirataria online, sugere que esse tipo de ação continua bastante em voga nos dias atuais. Segundo o grupo, sites que compartilham conteúdo ilegal foram acessados mais de 300 bilhões de vezes durante todo o ano de 2017, aumento de 1,6% em relação a 2016.

Ainda de acordo com o relatório, 53% dos visitantes de sites com piratarias buscas páginas que oferecem conteúdo por streaming. A maioria das visitas (27,9 bilhões) tem origem nos Estados Unidos, com o Brasil ficando na quarta colocação (12,7 bilhões de visitas). O ranking dos 10 países que mais visitam sites de pirataria é o seguinte:

1. Estados Unidos – 27,9 bilhões
2. Rússia- 20,6 bilhões
3. Índia – 17 bilhões
4. Brasil – 12,7 bilhões
5. Turquia – 11,1 bilhões
6. Japão – 10,6 bilhões
7. França – 10,5 bilhões
8. Indonésia – 10,4 bilhões
9. Alemanha – 10,2 bilhões
10. Reino Unido – 9 bilhões

Em relação ao tipo de conteúdo procurado, os sites que oferecem programas de TV (como séries e reality shows) são os mais populares, com 106,9 bilhões de visitas. A segunda colocação fica com páginas de música, com 73,9 bilhões de visitas, com sites de filmes logo depois, com 53,2 bilhões de visitas em 2017.

Outro dado bastante interessante levantado pela MUSO é a predominância inédita da pirataria mobile: em 52% dos casos, o dispositivo usado para procurar por conteúdos piratas é um aparelho móvel, como tablet ou smartphone. Diante deste cenário, a expectativa é de que os números só aumentem neste ano.

Fonte: https://www.tecmundo.com.br/internet/128398-estudo-indica-busca-pirataria-aumentou-2017.htm

SAIBA TUDO QUE ESTÁ ROLANDO!

Newsletter

Posts relacionados